EXECUTIVE AND BUSINESS COACHING JURÍDICO

Existem algumas formas de organizar o trabalho para obter maior produtividade e o coaching jurídico é uma delas: ele aprimora processos, organiza tarefas, estabelece metas e orienta o coachee a bater consistentemente seus objetivos.

Seja você advogado, magistrado, promotor, procurador, defensor público ou servidor do Estado no Poder Judiciário, o mencionado recurso é útil para acelerar e otimizar a resolução dos processos sobre sua responsabilidade.

Trazemos, na sequência, algumas informações essenciais para você entender melhor a metodologia, sua aplicação e importância — afinal, o investimento na área pode contribuir significativamente para seu desenvolvimento pessoal e profissional. Confira!

A definição de coaching jurídico

Trata-se de um treinamento para otimizar ganhos e aumentar a produtividade, recurso já muito difundido na área empresarial, em que metas relativas à capacidade produtiva e vendas precisam ser constantemente batidas.

O coaching jurídico explora o autoconhecimento do profissional do ramo para promover mudanças em sua conduta pessoal e no trabalho: identifica oportunidades, cria habilidades, desenvolve competências e organiza sua rotina para as tarefas levarem você a atingir os resultados esperados.

Em suma, o treinamento estrutura um planejamento estratégico e um plano de ação, ou seja, define objetivos e como o coachee vai chegar até eles. Muitas vezes estabelecemos prioridades de forma equivocada, colocamos empecilhos em nossa rotina e optamos por processos morosos por falta de orientação e visão externa sobre nossas atividades,

O coaching jurídico ajuda você a visualizar as oportunidades e ameaças do mercado de trabalho, sua atuação como funcionário público, responsabilidades, habilidades e competências que precisam ser desenvolvidas ou exploradas para a obtenção de ganho em produtividade.

Tipos de coaching jurídico

Há quem o divida em profissional e acadêmico, sendo este voltado aos estudantes de Direito a fim de desenvolver suas potencialidades, metodologia laboral e rotina desde a graduação.

Aulas, estágio, TCC, OAB, preparação para ingressar em uma pós-graduação ou prestar concurso podem pesar no cotidiano, gerando acúmulo de tarefas, estresse, ansiedade e queda na produtividade. Neste cenário, o coaching jurídico também funciona como um treino para o atleta, pois prepara o aluno para ele entrar no jogo.

Muitos iniciam o curso de Direito já determinados a se tornarem juízes, por exemplo, cargo cujo acesso se dá por certame com alto nível de dificuldade. Ainda, a titulação vale pontos na classificação e alguns anos de prática jurídica são requeridos, exigindo do candidato organização para conseguir a aprovação.

Qual é a melhor rotina de estudos para você alcançar seus objetivos? Vale a pena renunciar de um estágio agora e continuar estudando para concurso? Como organizar seus horários para escrever o TCC sem comprometer outros compromissos?

O coaching jurídico dá soluções personalizadas ao coachee, utilizando ferramentas comprovadamente eficazes, mas as adaptando ao perfil, habilidades, competências e necessidades do aluno, motivo pelo qual a metodologia tem tanto sucesso.

Como funciona o coaching jurídico

Imagine um juiz que tenha como meta sentenciar 2 processos por dia ou certo advogado com o objetivo de aumentar sua carteira de clientes a fim de ter 50 novos processos sob sua tutela daqui a 6 meses.

No exemplo do profissional a fim de obter novas demandas, sua capacidade de relação interpessoal pode ser trabalhada, aspectos como oratória, comportamento e até mesmo apresentação pessoal.

O coach pode utilizar o Código de Ética e Disciplina da OAB para orientar a captação de novos clientes, adotando estratégias como aumentar a participação do advogado em eventos jurídicos, forma de investir em networking e estimular parcerias.

O coaching jurídico se inicia com a análise do perfil do cliente, a percepção sobre o momento atual de sua carreira e expectativas de otimização na produtividade laboral, afinal, conhecimento técnico não é garantia de sucesso.

A primeira avaliação leva em conta aspectos pessoais, competências e habilidades, como capacidade comunicativa, proatividade e autoconfiança. A partir daí é avaliada a forma com que o profissional conduz sua rotina e tarefas: ele está fazendo o que é preciso para alcançar bons resultados? Ele sequer tem metas estabelecidas?

O coaching jurídico traça objetivos e define indicadores para orientar você rumo ao sucesso. As métricas escolhidas indicam se o indivíduo está no caminho certo, admitindo uma revisão constante do processo para a identificação e correção de pontos falhos.

Soluções personalizadas

Não existe receita, mas alguns pressupostos norteiam quais aspectos precisam ser trabalhados, por exemplo: um advogado precisa ser persuasivo, comunicativo se quiser conquistar clientes e fazer seu nome no mercado, estar sempre atualizado com as mudanças na lei, ter boa capacidade argumentativa e organização para não perder prazos.

Talvez você seja um ótimo comunicador mas não saiba priorizar suas tarefas, e, por isso, perde audiências e deixa de protocolar recursos. Ainda, é possível ter alto conhecimento técnico em certa vertente do Direito mas não conseguir demonstrar domínio no tema por timidez ou insegurança, que impedem você de falar em eventos públicos, por exemplo.

Cada coachee tem sua limitação a ser trabalhada, variável conforme a atividade profissional desenvolvida e as metas estabelecidas a curto, médio e longo prazo. Cabe ao coach ajudar o cliente neste processo de autoconhecimento, desenvolvimento pessoal e de carreira.

Os benefícios do coaching jurídico

Dados da Public Personnel Management atestam que treinamentos no âmbito corporativo melhoraram a produtividade em 22,4%: o percentual chega a 88% quando o coaching é a metodologia utilizada. Seus bons resultados também são verificados em vários âmbitos, como veremos a seguir.

Melhora a gestão do tempo

Por que existem pessoas que estudam 4 horas por dia e são aprovadas em concurso público em 7 meses enquanto outras dedicam 8 horas diárias ao estudo e demoram 2 anos para obter a aprovação? A resposta não tem nada a ver com inteligência.

Mais importante que o tempo disponível é como você o utiliza, sendo necessário identificar, por exemplo, quais métodos de aprendizagem são mais eficientes para você. O coachee aprende a estabelecer prioridades e organizar sua agenda de forma eficiente, condizente com suas principais atribuições e necessidades de aprimoramento.

Evita problemas de saúde

Gastrite, dores de cabeça, indisposição, estresse e ansiedade são sintomas comuns quando o profissional não vê seu trabalho render ou as horas do seu dia parecem insuficientes para o tanto de tarefas a serem realizadas.

O coaching jurídico, ao admitir a melhor gestão do tempo, proporciona a você uma vida mais equilibrada e saudável, diminui a pressão do cotidiano e ajuda a lidar de forma organizada com sua rotina, mesmo quando houver empecilhos.

Trabalha a disciplina

Quem deseja obter sucesso precisa fazer uma série de renúncias, como deixar de assistir Netflix para estudar ou trocar um final de semana com os amigos pelas aulas da pós-graduação.

O coaching jurídico trabalha a motivação do coachee e o ensina a abdicar de pequenos prazeres imediatos em favor de ganhos significativos no futuro. A designação de tarefas para auferir resultados estimula o cliente a seguir na linha, sensação alimentada quando seu desenvolvimento pessoal é sentido como reconhecimento dos esforços aplicados.

Engaja a equipe

Imagine adotar a metodologia de treinamento no seu escritório de advocacia ou em um gabinete do Tribunal: quando todos no ambiente de trabalho estão se desenvolvendo juntos, a união cresce e o caminho para ótimos resultados é percorrido mais rápido.

Consequentemente, os colegas passam a se relacionar melhor porque criam elo entre si, a comunicação é facilitada e os objetivos são esclarecidos, consistentemente transmitidos e assimilados por todos.

Notou o quanto o coaching jurídico pode ser eficiente? A metodologia é capaz de estimular seu crescimento na carreira e diferencial competitivo no mercado de trabalho, além dos ganhos em desenvolvimento pessoal.

Fonte: EBRADI